De Peito Aberto para o digital

Isolamento social causado pelo novo Coronavírus transforma redes sociais da De Peito Aberto em espaços para aulas, brincadeiras e aprendizado

 

 

O mundo mudou. Desde o final de 2019, a humanidade enfrenta a existência do novo Coronavírus. O vírus surgiu na China e rapidamente se alastrou por praticamente totalidade de países existentes no globo terrestre. No Brasil os efeitos começaram a ser sentidos em meados do mês de março, quando a maioria das cidades brasileira entrou em isolamento social para combater o contágio da nova doença.

 

A medida causou diversas mudanças no cotidiano da sociedade. Entre as principais modificações estão a suspensão das aulas escolares e também de projetos esportivos voltados para crianças e adolescentes. Dessa forma, a De Peito Aberto – Incentivo ao Esporte, Cultura e Lazer ficou impossibilitada de atuar in loco com os milhares de beneficiados atendidos pela organização social em várias cidades do Brasil. Assim como outros segmentos, foi preciso se reinventar.

 

Logo nos primeiros dias de isolamento social, a DPA mobilizou a equipe de professores para a gravação de aulas e atividades para serem disponibilizadas de forma online: nascia o projeto DPA em casa. É o que conta Wenscelau Madeira, diretor-presidente, da De Peito Aberto.

 

“Assim que ficamos impossibilitados de levar educação para os campos, as quadras e os tatames, pensamos que tínhamos que atingir nossos alunos de alguma forma. Em home-office, nossa equipe administrativa e técnica chegou à conclusão que o caminho passava pelo mundo digital. Mobilizamos a equipe de professores para a criação de conteúdo de aula em formato de vídeo. Dessa forma, passamos a abastecer nossas redes sociais – Instagram, Youtube, Facebook e Twitter – e também os grupos de Whatsapp dos projetos com esses materiais. O que não podíamos, de maneira alguma, é deixar de transmitir conhecimento e gerar impacto social positivo”, conta Wenceslau.

Assista videoaulas no nosso canal do Youtube

Com o passar dos dias e a possibilidade cada vez mais remota de um breve retorno à normalidade, o DPA em casa precisou, aos poucos, ser remodelado. “Se no início tínhamos apenas as aulas em formato de vídeo, logo passamos a incluir também atividades lúdicas e divertidas como jogo dos 7 erros, desafios, jogo de perguntas dentro do storie do Instagram e também conteúdos teóricos em formato de texto”, revela.

 

A estratégia se mostrou acertada. A Organização Social teve um salto no número de curtidas e interações no Instagram. A somatória de aulas mais conteúdos interativos fez a DPA atingir o pico de mais quinze mil visualizações na rede social.

 

Com base no sucesso da operação DPA em casa, a De Peito Aberto seguirá inovando. Já na próxima segunda-feira, dia 18 de maio, será iniciada a primeira Gincana Virtual do Projeto Esporte na Cidade. A competição será realizada até o dia 29 do mesmo mês. A brincadeira envolverá todos os núcleos do projeto em quatro estados brasileiros. A ideia é conectar crianças e jovens por meio de brincadeiras e desafios que serão executados dentro de casa, gravados em formato de vídeo e postados no Instagram da De Peito Aberto. Ao final da competição, a equipe que somar mais pontos será declarada a grande campeã.

 

De Peito Aberto

 

Referência no Brasil, a DPA atua, junto com a Lei Federal de Incentivo ao Esporte, para gerar impacto social positivo e gerar oportunidades para crianças e jovens em vulnerabilidade social. Os alunos participam gratuitamente de aulas planejadas para utilização do esporte como ferramenta educacional, e de atividades complementares baseadas no lazer orientado para, de forma lúdica e divertida, emponderar, elevar a autoestima, gerar sentimento de pertencimento, entre outros benefícios. As aulas são orientadas por um profissional de educação física contratado especificamente para levar o máximo de conhecimento aos alunos.

 

O recurso para a realização dos projetos vem de grandes empresas que investem na De Peito Aberto por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte ou por meio de leis estaduais de incentivo ao esporte. A Organização Social também atua na área cultural com recursos obtidos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.