Em Contagem, alunos do Esporte na Cidade recebem novos uniformes






Contagem, 29 de outubro de 2014

A OSCIP De Peito Aberto – Incentivo ao Esporte, Cultura e Lazer (DPA) deu continuidade às entregas de uniformes aos alunos do projeto Esporte na Cidade, que entra no seu quinto ano de atuação. Na última semana de outubro foi a vez dos alunos do núcleo de Contagem receberem os uniformes para a prática do futsal. A entrega foi realizada no Ginásio Poliesportivo Tropical, onde as aulas são ministradas, e têm o apoio da Mascarenhas Barbosa Roscoe Construções (MBR).

Cerca de 100 crianças e adolescentes que participarão das aulas gratuitas de futsal receberam o kit completo de uniformes, que contém camiseta, calção, meião e tênis. Além de trabalhar aspectos técnicos e táticos, o futsal também colabora com a parte disciplinar dos jovens, como explica o educador físico responsável pelas aulas, Gabriel Abreu.


"A gente trabalha com o pensamento de equipe e também de mostrar que eles precisam assumir responsabilidades como cidadãos desde cedo. Visamos colaborar, por meio do esporte com essas questões pessoais. Além disso, eles têm o objetivo de chegar às equipes profissionais, o que acaba sendo um estímulo ainda maior para trabalharmos sempre com o alto rendimento dos meninos", explica Gabriel.



Vôlei

Em fase de treinamento intenso para os jogos da Liga Mineira de Vôlei, AR6 e Copa Sesc, a equipe sub-14 de vôlei do Esporte na Cidade/Sada também recebeu o kit com os novos uniformes para mais uma ano de projeto em parceria com o Sada e com a prefeitura de Contagem.

Empolgadas com os torneios disputados e com a rotina de treinamentos dentro do projeto, as jovens garantem que a profissionalização é um objetivo a ser alcançado. "O vôlei é uma paixão imensa. Estou no meu primeiro ano no Esporte na Cidade e meu sonho é ser uma atleta profissional", conta a ponteira Blenda Felicíssimo, de 13 anos.

Já a central Beatriz Fernandes, de 14 anos, que se destaca pela altura, força e pelo espírito de liderança, sonha ainda mais alto. "Estar em um projeto de vôlei é mais que um sonho. Quero me profissionalizar e servir a seleção brasileira. Imagine a gente na seleção, Blenda? Eu, você e a Fabi trocando uma ideia", diverte-se a jovem.





Por: Assessoria de Comunicação De peito Aberto | Lohanna Lima

Crédito foto: Divulgação De Peito Aberto



www.depeitoaberto.com.br | (31) 2511-1515 | contato@depeitoaberto.com.br