1ª Mostra Estação Juventude reuniu música, grafite, poesia, fotografia e teatro


Adolescentes de centros socioeducativos de Belo Horizonte e região metropolitana apresentaram os trabalhos desenvolvidos nas oficinas de arte e cultura realizadas pelo projeto Estação Juventude. 60 jovens em cumprimento de medida de internação e semiliberdade participaram do evento na tarde da última quarta-feira (23/10)




24 de Outubro de 2013

O projeto Estação Juventude realizou sua primeira mostra de trabalhos, reunindo as produções artísticas e registros fotográficos das atividades desenvolvidas junto aos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa nos centros de internação e internação provisória da capital e região metropolitana. A 1ª Mostra Estação Juventude recebeu cerca de 150 pessoas, entre jovens do socioeducativo, familiares e convidados, em evento cultural realizado na última quarta-feira (23/10), no Plug Minas - Centro de Formação e Experimentação Digital (Horto, Belo Horizonte).



"Iniciado em abril de 2013, o Estação Juventude oferece aos adolescentes diversas oficinas nas áreas de artes visuais, letras, artes plásticas, música e artes cênicas, buscando colaborar para o percurso desses jovens no cumprimento da medida socioeducativa e para a construção de novas perspectivas", explica a coordenadora do projeto, Elizabeth Medeiros. A gestora destaca que a Mostra é resultado de um trabalho coletivo desenvolvido nesses primeiros seis meses junto aos sete educadores do projeto: Ed Marte, Evandro Nunes, Laila Vieira, Pedro Ninja, Rafael Nunes, Anjo e Monge Mc.

 


Adolescentes do Centro Socioeducativo Horto apresentaram resultado da Oficina de Percussão, ministrada por Rafael Nunes

Reunindo fotografia, música, grafite, teatro e rap, a Mostra "buscou refletir os olhares dos adolescentes atendidos pelo projeto, lançados à descoberta de novas cores, novos ângulos, expressões e palavras imprevisíveis", completa Medeiros, que também assinou a curadoria do evento.

Rap, teatro e poesia
"Tenho 15 anos, nunca fui ao parque ou ao circo, acho que nessa vida, só aprendi a matar". Trecho do espetáculo Capitães da Areia foi apresentado pelos adolescentes do Centro de Atendimento ao Adolescente (Cead) e emocionou os convidados. Responsável pelas oficinas de artes cênicas, o educador e ator Evandro Nunes explica que sua expectativa "é propor aos meninos, que nunca tiveram essa oportunidade, que venham aqui e brinquem", afirmou o professor.
   
Adolescentes do Centro de Reeducação Social São Jerônimo (unidade feminina no Horto) e outros jovens do Centro Socioeducativo Santa Terezinha (Santa Tereza) também mostraram talento em apresentações de composições autorais de funk e rap desenvolvidas nas oficinas do projeto. Para os educadores, as atividades são instrumentos para maior aproximação com as linguagens artísticas e podem ser também uma oportunidade de profissionalização desses jovens.

O projeto é desenvolvido pela Associação De Peito Aberto, em parceria com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds/ MG), por meio da Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase). A 1ª Mostra Estação Juventude contou com o apoio do Plug Minas e da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais.


 

Cena do espetáculo "Capitães da Areia", apresentado como processo de trabalho da Oficina de Teatro


www.depeitoaberto.com.br | (31) 2511-1515 | contato@depeitoaberto.com.br