Festa no Ceip
Centro de Internação Provisória reúne as famílias no
Dia da Criança e do Adolescente



16/10/2009 - Matéria publicada no Minas Gerais, na última página

O Centro de Internação Provisória (Ceip) São Benedito tornou-se ontem à tarde palco de uma grande festa em comemoração à Semana da Criança e do Adolescente, com a participação dos familiares dos acautelados. O evento teve apresentações musicais, teatrais, exposição de desenhos livres, xilogravuras e entrega de troféus aos vencedores de uma olimpíada interna.

A diretora de atendimento da unidade, Renata Craviee, conta que a intenção foi proporcionar um momento de descontração aos jovens e, ao mesmo tempo, mostrar aos familiares o trabalho socioeducativo que vem sendo desenvolvido no local. Na festa eles tiveram ainda direito a brinquedos como totó e cama elásticam com distribuição de pipoca e algodão doce, cachorro quente e refrigerantes.

André (*), de 17 anos, estava visivelmente feliz com a presença da mãe, Claudilene Lúcia, e da irmãzinha, Gisele, de 7 anos. “Nada melhor do que rever minha família. Somos muito unidos”, disse ele.

Pela primeira vez na unidade, a mãe declarou ter se surpreendido com a organização do lugar, a cordialidade dos funcionários e, principalmente, com as oficinas de arte, educação e esporte oferecidas ali. “Isso me tranquiliza. Imaginava os meninos ociosos, trancados num alojamento sem ter o que fazer, 24 horas por dia”.
Durante o evento. André apresentou um rap que compôs em parceria com os companheiros. “A letra fala sobre a nossa sede de paz e do cansaço com a violência”, explicou ele.

Outro que também curtiu a festa jogando totó e pulando na cama elástica foi José (*), de 15 anos. Cumprindo medida socioeducativa de seis meses, ele sonha em voltar a estudar e, um dia, construir uma família. “Entrei para o mundo do crime muito cedo. Não posso dizer que foi por influência dos amigos. Foi por causa da adrenalina mesmo. Mas já entendi que não vale à pena”, conta. Um de seus melhores amigos no Centro é também uma espécie de ídolo. É Ricardo (*), de 17 anos, que o abraça e, em seguida, ergue com as duas mãos o troféu que ganhou por ser o capitão do time de futebol vencedor na olimpíada interna. “O esporte pode ser definido como um bom conselheiro. É só nos dedicarmos, que colhemos bons resultados. A vida também é assim”, ensina.

Oficinas e esportes
Renata Craviee relata que ouvir depoimentos como o de Ricardo, em que os próprios jovens se responsabilizam pelo erros cometidos e se comprometem a mudar de atitude, é o mais gratificante para quem está na coordenação. Atualmente, os 62 jovens do CEIP São Benedito participam de oficinas de quadrinhos com a equipe da Escola Guignard, duas vezes por semana; de oficina de produção de texto e xilogravura com a Organização Não-Governamental Memória Gráfica; e de oficina de canto com um voluntário do Museu de Artes e Ofícios, também uma vez por semana.

As oficinas de futebol e vôlei acontecem às segundas, quartas e sextas, coordenadas pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), De Peito Aberto que, recentemente, assinou termo de parceria com a Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase) para oferta de cursos em todos os centros socioeducativos do Estado, oferecendo como opção várias modalidades esportivas.

Para a diretora de atendimento, tais intervenções refletem diretamente na atitude e postura dos jovens, tornando-os capazes de administrar os próprios sentimentos e mais articulados e preparados na busca de soluções para os conflitos que surgem. Ela destaca que iniciativa que tem surtido bons resultados a parceria estabelecida com o Centro de Reeducação Social São Jerônimo, localizado no bairro Horto, e que abriga adolescentes do sexo feminino.

De 15 em 15 dias, um grupo de jovens internos do São Benedito visita a unidade e vice-versa. O objetivo é promover um debate entre eles, mediado por um psicólogo, abordando temas como sexualidade, drogas e o dia-a-dia do cumprimento das medidas socioeducativas. “A resposta é muito positiva porque eles ficam conhecendo os pontos de vista de um e outro, trocam ideias e compartilham experiências”. Eventualmente, os jovens do Centro também participam de sessões de cinema, precedidas de debate.

Secretaria de Estado de Defesa Social. (SEDS). Governo de Minas Gerais.

www.depeitoaberto.com.br | (31) 2511-1515 | contato@depeitoaberto.com.br